44.197.230.180
(+238) 356 37 73Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
Engenharia e Construção

Engenharia e Construção: 6 tecnologias que otimizam a gestão de obras

O setor da Engenharia e Construção tem vindo a ser reconhecido como um dos setores que apresenta maior resistência à inovação é à digitalização dos seus processos, destacando-se, até há pouco tempo, como um dos setores menos digitalizados do mundo.

Adicionalmente, a pandemia da COVID-19, a diminuição da mão de obra, a necessidade de aumentar a eficiência dos recursos disponíveis e reduzir custos, bem como a crescente aposta em projetos de construção mais sustentáveis, veio demonstrar a importância e a urgência na implementação de ferramentas para a gestão de obras.

Porquê apostar na tecnologia para otimizar a gestão de obras?

Sabemos que boa parte das horas de trabalho de um engenheiro em contexto de site de obra é gasta no controlo das entradas e saídas de materiais, no cálculo de perdas e desperdícios, na gestão de pessoas e na produtividade da equipa, assim como na resolução de problemas com fornecedores e parceiros.

No entanto, todas estas tarefas poderiam ser transferidas para uma única plataforma de gestão de obras e automatizadas, permitindo assim aos profissionais de engenharia e construção dedicar o seu tempo à tomada de decisões estratégicas e à gestão do tempo de produção de cada etapa ou atividade do projeto.

Tendo em consideração estas premissas, apresentamos cinco ferramentas para melhorar a gestão de obras do seu negócio.

1. BIM (Building Information Management)

A metodologia BIM permite aos seus utilizadores aceder e acrescentar informações relevantes sobre o processo de construção, assim como realizar a gestão de informação ao longo de todo o ciclo de vida de um edifício.

Com a utilização do BIM (Building Information Management) é possível criar versões 3D dos projetos de engenharia e construção para que seja mais fácil visualizar, analisar e propor alterações às infraestruturas antes do início da obra.

Paralelamente, esta ferramenta de gestão de obra permite incluir as diversas instalações, como iluminação e hidráulica, acompanhar o cronograma do projeto, os custos, a mão de obra necessária bem como questões de sustentabilidade.

Por último, o BIM permite ainda a centralização e integração de dados, possibilitando não só um canal de comunicação aberto e atualizado para toda a equipa de gestão de obra, mas também o aumento da produtividade e a diminuição de erros.

2. Inteligência Artificial (IA)

De acordo com um estudo da McKinsey, o setor da engenharia e construção civil é um dos setores que pode beneficiar com a implementação da Inteligência Artificial. A consultora refere que "as empresas que investem na tecnologia têm 50% mais de probabilidade de lucrar, desde que já utilizem programas para recolha e processamento de dados”.

No caso da sua empresa já utilizar programas para recolha e processamento de dados para a gestão das obras, as possibilidades do uso da Inteligência Artificial são inúmeras, nomeadamente:

  • Design de projetos
  • Experiência do cliente
  • Manutenção preventiva
  • Análise preditiva
  • Segurança do trabalho
  • Robotização do site de obra

3. Drones

Com o benefício de poder ser feito um scanaéreo dos locais de obra de forma a recolher dados importantes, os drones permitem ter uma visão global do projeto em tempo real e com uma melhor visibilidade do terreno.

Mas as vantagens desta tecnologia não terminam aqui: com os dados produzidos pelos drones, torna-se possível criar modelos estruturais em 3D ou mapas topográficos que ajudam a estimar e determinar a quantidade de materiais para reduzir os custos excessivos.

4. Wearable Technology ou Tecnologia utilizável

A possibilidade de poder ser utilizada tecnologia no site de obra é uma excelente oportunidade aumentar os níveis de segurança e eficiência, reduzir riscos e aumentar a qualidade de todos os processos envolventes nas operações envolvidas na gestão de obra.

Mas que tecnologia é esta? Óculos, chapéus ou viseiras, sensores que detetam as condições físicas e ambientais de um trabalhador e podem estar anexados, por exemplo, nos capacetes de segurança, no equipamento de proteção individual ou nos óculos de segurança são alguns exemplos de wearable technology.

5. Automatização e Robótica

À medida que a população cresce, aumenta também a necessidade de criar rapidamente edifícios e infraestruturas. Se adicionarmos a esta equação a falta de mão de obra qualificada, rapidamente entendemos a razão pela qual o setor da engenharia e construção está a aderir em massa, não só ao processo de transformação digital, mas também à procura dea procurar soluções de automatização e robótica que permitam otimizar a gestão de obras.

Neste sentido, os robots de construção são considerados ótimos aliados para a construção de edifícios e infraestruturas, uma vez que são capazes de se movimentar e de se fixar em zonas de trabalho, nomeadamente zonas de difícil acesso e perigosas, manusear materiais de construção bem como interagir com humanos e outras máquinas.

De notar que o principal objetivo com a automatização dos processos é o aumento da eficiência, eficácia e produtividade, uma vez que os profissionais de construção qualificados ficam disponíveis para a realização de outro tipo de tarefas mais estratégicas, focando o seu trabalho nas prioridades.

6. Primavera Construction: o ERP da Engenharia e Construção

Projetos longos, complexos, com múltiplos intervenientes e listas extensas de materiais tornam o setor da Engenharia e Construção Civil sujeito a inúmeras derrapagens.

A solução PRIMAVERA Construction consiste num ERP que incorpora de raiz um sistema de gestão de obras e projetos. Trata-se de uma solução global, desenhada para integrar num núcleo central todos os elementos que contribuem para uma execução eficiente da obra.

Trata-se de uma solução aberta, de fácil integração com outras plataformas, aplicações e sistemas. Está também dotada de elevada extensibilidade, assim como de uma Web API, que permitem adaptar esta solução às necessidades de cada empresa e integrar informação proveniente das mais diversas fontes de dados.

Em termos práticos, o software PRIMAVERA Construction tem como principal missão otimizar a gestão da obra, desde a fase de concurso até ao fecho do projeto e avaliação da rentabilidade. Todas as vertentes estão integradas através de fluxos automáticos de informação que simplificam processos e aceleram as operações – desde a resposta a concursos, passando pela negociação, adjudicação, orçamentação, planeamento, execução e controlo, até à análise da rentabilidade.

Esta é uma solução flexível, moldável aos processos mais específicos de cada organização, que garante:

  • Gestão global e integrada da obra
  • Rapidez e segurança no processo de orçamentação
  • Celeridade na gestão de concursos
  • Agilidade na adjudicação de propostas e gestão de subempreitadas
  • Maior eficiência dos aprovisionamentos
  • Rigor no planeamento, execução e controlo das obras
  • Acesso à informação a partir de qualquer lugar
  • Assertividade no cumprimento das obrigações legais e fiscais
  • Simplicidade de gestão do capital humano
  • Solidez na gestão financeira
  • Informação de apoio à tomada de decisão

Assim, se procura uma forma de otimizar a gestão de obras do seu negócio e de o integrar na era da gestão 4.0, conheça a PRIMAVERA Construction, uma solução desenhada à medida para o setor da engenharia e construção civil.


Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!